HomeOutrosO COMPARTILHAR A FÉ É O MINISTÉRIO DE TODOS!

O COMPARTILHAR A FÉ É O MINISTÉRIO DE TODOS!

O COMPARTILHAR A FÉ É O MINISTÉRIO DE TODOS!

Existe razoes para tal expressão? Sim, e descubro isto na historia da mulher samaritana.

Primeira razão: o ser humano é importante, Jesus comprova isto, superando as barreiras: Física estava cansado da viagem; Racial, judeus e samaritanos não se falavam, Social, homens e mulheres nunca se pensava em falar em publico e espiritual-religiosa, o Filho de Deus, sem pecado e ela uma mulher “falada”. A segunda razão: a superioridade da mensagem que Jesus tinha para lhe dar. A samaritana buscava água parada em uma cisterna cavada, o Mestre lhe apresentava o Dom de Deus, a possibilidade de conhece-lo e da a água da vida. Em outras palavras Jesus a convidava para trocar uma religião legalista, para uma consciência libertadora, o que ela prontamente se interessou –– da-me dessa água! A terceira razão: a problemática da vida. A mulher tinha feito um pedido, Jesus não negou, nem concedeu, havia uma questão a ser resolvida, habvia um problema que precisava ser tocado para avançar no conhecimento e na experiência com Deus. Jesus tinha esta pratica de tocar e fazer seu alvo a parte da vida mais importante para as pessoas. Ex. o jovem rico (dinheiro) fariseus (tradição) para os doentes (suas enfermidades). Jesus demonstra que se importava com a mulher e com seu problema familiar. A quarta razão: a necessidade de Deus no homem, havia uma discussão entre samaritanos e judeus: onde adorar? Gerezim vs. Jerusalém, a resposta de Jesus frustrou a mulher como frustraria qualquer judeu, pois não era onde as pessoas adoram a Deus que importavam, mas como O adoram. Isto significa atitude do coração, da mente e a obediência à verdade enquanto objeto de adoração. Ele também dá o método de adoração (em espírito e em verdade). O homem só se encontra e se realiza quando volta para Deus com o intuito de adorá-Lo. A quinta razão: é que sempre haverá a possibilidade de um encontro com Deus. A mulher tinha uma idéia, embora vaga, da vinda do Messias, pois exclama: “eu sei…”, mas nunca esperava uma resposta tão fulminante como afirmou Jesus: “Eu o sou, eu falo contigo”. O mestre que era um estranho para mulher, lhe fala da sua vida particular, da adoração a Deus, da essência de Deus. Ela leva-o para um terreno conhecido: A vinda do Messias. Mas ao mesmo tempo a sua esperança era vaga: “Quando ele vier…” ­­–– ao que Jesus retruca: “Eu sou…” A esperança sou eu, a esperança está na sua frente, a esperança é quem fala contigo. Ao ouvir e ver a esperança a mulher deitou o cântaro ­­–– e foi pregar. E por fim a sexta razão e a propagação do Evangelho. João ao escrever agora o encontro de Jesus com os samaritanos mostra-nos que a mensagem de Jesus não está limitada só ao povo Judeu, mas a outros povos também. Lembremos de Felipe no livro de Atos, possivelmente a facilidade de colher deveu-se a este fato. Os samaritanos nos tempos de Felipe já tinham ouvido falar de Jesus.

“Fazer outra coisa na igreja e não evangelizar é semelhante a ajeitar móveis quando a casa está em fogo”. (desconhecido)

Pr Dario Gomes

Compartilhar com:
Avalie este artigo

Pastor Dário Gomes é o pastor auxiliar da ADESAL – MARECHAL RONDON Setor 21 Salvador – Bahia. Com mais de 320 artigos publicados e milhares de acessos todos os dias, é autor de um dos blogs mais lidos da Bahia.

dariogomespr@hotmail.com

Sem comentários

Deixe um comentário