HomeOutrosAquecimento global x Aquecimento da Igreja! qual o mais importante?

Aquecimento global x Aquecimento da Igreja! qual o mais importante?

Aquecimento global x Aquecimento da Igreja! qual o mais importante?

Vendo as inundações causadas pela chuva no nordeste, lembrei-me que um dos assuntos mais discutidos no ano passado foi o aquecimento global, a imprensa mundial deu toda e total cobertura a este assunto. Tal foi propagação que um pânico generalizado tomou conta dos cidadãos incautos.

Sem sombra de dúvida. Aquecimento global é um tema tanto político quanto religioso.

O profeta Isaías fez uma profecia que retrata a condição em que a terra se encontra atualmente com relação à natureza e a destruição do meio ambiente, diz a profecia:

Na verdade, a terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos e quebram a aliança eterna.

Por isso, a maldição consome a terra, e os que habitam nela serão desolados; por isso, serão queimados os moradores da terra, e poucos homens restarão. (Is. 24:5, 6)

Estas palavras proféticas que dão à verdadeira razão do por que a terra está sendo destruída. Não adianta os ambientalistas, ecologistas, políticos e mesmo toda a sociedade se mobilizarem para salvar a terra, ela continuará sendo devastada.

O motivo da destruição: desobediência e rebeldia contra Deus. Se as pessoas crescem sem respeito e temor pelo próprio criador; a quem elas respeitarão e temerão?

De onde virá tal castigo? Da própria natureza, ela será o instrumento divino de juízo, é interessante observarmos que o profeta diz que os moradores da terra serão queimados; isso nos faz lembrar o aquecimento global, que é um fato aceito por todos os cientistas, embora a causa do aquecimento ainda cause discordância quanto a causa verdadeira de tal fenômeno.. Mas parece-nos que o real causador do aquecimento é o castigo divino.

Portanto todos os esforços que estão sendo feitos para salvar o planeta estão fadados ao fracasso, e o mais triste é vermos os cristãos serem arrastados pela trama do engano e afastarem-se da tarefa fundamental que lhes foi conferida pelo Senhor Jesus. A preocupação principal da igreja não deve ser desvirtuada por nada. Nosso papel é trazer o AQUECIMENTO ESPIRITUAL, através de um verdadeiro avivamento.

Todos os avivamentos registrados na história da Igreja foram precedidos de muita oração. A oração remove montanhas, abre os céus! Proporcionalmente ao volume de oração serão os resultados… “Muita oração, muito poder; pouca oração, pouco poder; nenhuma oração, nenhum poder”.

Deus quer a IGREJA SOBRE OS JOELHOS, isto é, prostrada diante do Trono da Graça, humilhando-se, chorando e confessando os seus pecados, buscando a plenitude do Espírito Santo, clamando pelas almas perdidas, intercedendo pela libertação dos cativos e oprimidos do diabo, desejando ardentemente a glória de Deus.

E quando falamos Igreja, significa o envolvimento de todos, apóstolos, profetas, evangelistas, pastores, mestres, oficiais e membros, até mesmo as crianças. Deus nos quer dar muitas almas, livramentos e vitórias, mas é preciso que todos creiam no poder da oração, e se envolvam em atividades de oração.

Para conquistarmos o Brasil para Cristo, para mudarmos a nossa história, para alcançarmos as nações ao redor, é preciso que a Igreja se coloque sobre os joelhos, em contínua intercessão pelas almas perdidas. Deus quer salvar muitas almas, mas é preciso que a IGREJA esteja SOBRE OS JOELHOS.

Alguns princípios que devem ser observados:

1. A Obra do Senhor é realizada por um povo fiel, obediente e que vive em santificação.
2. O Senhor não precisa de pessoas excepcionalmente dotadas para realizar Sua Obra, mas utiliza servos humildes e obedientes. O tipo de “líder” que agrada ao Senhor é o “servo inútil”, que é dependente do Senhor, pois sem o Senhor “nada pode fazer”. Por essa razão, o servo em tudo consulta o Senhor.
3. A Obra do Senhor não é realizada basicamente por um grande pregador ou evangelista, mas é realizada por meio da totalidade do Corpo de Cristo, a Igreja, integrada por servos que nasceram de novo e se dispõem a viver para a glória de Deus e para servir o Senhor e Sua Igreja.
4. O avivamento é o estado normal da Igreja, não o excepcional. Devemos viver de tal forma que a Igreja esteja continuamente desperta, cheia do Espírito Santo. Esta Igreja entende a importância de buscar o Senhor com oração, jejum, meditando na Palavra e buscando as orientações do Senhor por meio dos dons espirituais.
5. Na Igreja, toda a glória é dada apenas a Deus Pai e ao Cordeiro, o Senhor Jesus. Nenhum homem é exaltado na Obra do Senhor.

Que este avivamento te alcance!

Pr Dario Gomes

Compartilhar com:
Avalie este artigo

Pastor Dário Gomes é o pastor auxiliar da ADESAL – MARECHAL RONDON Setor 21 Salvador – Bahia. Com mais de 320 artigos publicados e milhares de acessos todos os dias, é autor de um dos blogs mais lidos da Bahia.

dariogomespr@hotmail.com

Sem comentários

Deixe um comentário